DESCUBRA O PRAZER DE VIAJAR DE CARRO,

PALMAS - MACEIÓ 

Não há passeio melhor do que uma turnê de carro, sem muita pressa, pelo belíssimo e  urpreendente território brasileiro. Não importa a origem da viagem; o mais gostoso é ter o privilégio de conhecer de perto e apreciar as belezas naturais de toda a rota escolhida. Eu, por exemplo, saí de Palmas, capital do Tocantins, juntamente com minha família e outros amigos rumo à Maceió, Alagoas, em dois automóveis. Um pequeno trecho da estrada não está bem conservada, mais precisamente entre a cidade de Almas, Tocantins, até Luiz Eduardo Magalhães na Bahia. Porém, a visão da paisagem supera o desafio. O circuito da soja e o vale da Serra da Garganta nas proximidades de Dianópolis são observações recomendáveis.

No trecho de Barreiras até Feira de Santana a vegetação predominante é a caatinga. Mas o percurso é fantástico. Atravessar o Velho Chico é entrar direto na história; este rio que tem uma importância sem limites para o Brasil. Milhares de famílias têm sobrevivido às custas de seu leito e do transporte de suas riquezas, seja sub ou sob suas águas.

Siga em frente e logo chegará em Lençóis, Bahia. Clima gostoso, vista surpreendente e pousadas altamente preparadas para receber os visitantes.

 Luciano, gerente da Pousada Brisa Mar, Olivença - BA

 Praia privativa da Pousada Brisa Mar, Olivença - BA 

 Chalé para duas famílias com entradas individuais, Pousada Brisa Mar, Olivença - BA

  Chalé da Pousada Brisa Mar, Olivença - BA

 Após uma noite de descanso, energias renovadas, o negócio é pegar a estrada rumo à Feira de Santana. Para quem está querendo pegar logo uma praia, vá em frente para Salvador.

São apenas 100 quilômetros de pista dupla e dois pedágios. Matou a saudade do mar? Então siga para o litoral norte da capital baiana e pegue a Estrada do Côco ou Linha Verde, como preferir, já que é a mesma coisa. Passe por Arembepe, Praia do Forte (conheça o projeto de preservação das tartarugas marinhas) e Costa do Sauipe, mas sem esquecer de abastecer o automóvel. O trajeto até chegar em Estância, Sergipe, não possui posto de abastecimento. É só beleza, lindas praias e belíssimos resorts.

Como nosso destino é Maceió, então vamos seguir a BR-101, que está sendo duplicada. Se quiser dar uma chegada em Aracaju, não pode deixar de visitar a praia de Atalaia. Neste percurso também é aconselhável dar uma paradinha na cidade de Propriá, Sergipe, onde novamente se depara com o velho e lindo rio São Francisco. Outra opção é entrar em território alagoano pela bela e histórica cidade de Penedo através da travessia de balsa sobre as águas do Velho Chico. Na chegada a Maceió, obrigatoriamente temos que passar pela Barra de São Miguel, conhecer o Rio Niquim e, em seguida a badalada praia do Francês, que, aliás, fica no Município de Marechal Deodoro. Mas não estamos aqui para delimitar território, nosso negócio é promover e apresentar as nossas belezas naturais para os brasileiros e para o mundo, respeitando sempre o meio ambiente, esta riqueza que nenhum outro país soube preservar.

Pronto, estamos em Maceió. Opções de hospedagens são várias.  Hotéis, pousadas, aluguel de casas e apartamentos para temporada, e por aí vai. A escolha é livre e de acordo com sua preferência. Mas, neste período de alta estação, o aconselhável é fazer a reserva com antecedência. O “Destino Maceió” é muito procurado, exatamente pela maravilhosa orla que possui. Na hora do almoço, descubra um dos vários restaurantes às margens do Canal de Massaguera. Lá você escolhe o prato que deseja – sugerimos frutos do mar –, paisagem exuberante, preços compatíveis e atendimento especial. Na saída dê uma paradinha nas barracas ao longo da pista e escolha uma cocada de acordo com seu paladar. Em seguida, conheça o Pontal da Barra e os artesanatos da localidade. No centro da cidade, pouco apresentado, mas muito interessante, encontre o Mercado da Produção e o Mercado do Artesanato, um ao lado do outro. Nesses estabelecimentos, os preços são sugestivos para quem quer levar lembranças de Alagoas.

Um pouco adiante, já em Pajuçara, tudo é novidade. A praia é linda, o visual é diferente. Muitas jangadas levam até as piscinas naturais. Vale a pena conhecê-las. Logo a frente vem a Ponta Verde, Jatiúca, Jacarecica, Paripueira, Sonho Verde e Riacho Doce. Antes de chegar à Barra de Santo Antônio, litoral norte alagoano, se tiver oportunidade, conheça as instalações da AABB, onde o associado e convidados poderão desfrutar de banho de água doce, banho de mar, ou piscinas num só ambiente. Muito aconchegante. Se não estiver satisfeito, então siga em frente e vá até Maragogi, na divisa com o Estado de Pernambuco. São só 125 quilômetros, para quem andou mais de 2 mil para chegar a Maceió, isso não representa quase nada. A paisagem do local recompensa. Vai por mim.

Ufa! Agora chegou a hora de voltar. Se não quiser passar pela mesma rota, desça até Salvador, pegue o Ferry Boat, rumo à Ilha de Itaparica. Chegue cedo. Neste período de férias a fila da travessia é grande. Mas sem stress, afinal estamos na Bahia. Curta a vista de Salvador, Mercado Modelo, Elevador Lacerda, Cidade Alta... Tudo de bom. Desça o litoral Sul da Bahia pela Costa do Dendê, conheça Nazaré das Farinhas, Valença e chegue em Ilhéus. Conheça o restaurante Vesúvio, imortalizado por Jorge Amado. Tome o chocolate mais puro da região e visite o Mercado do Artesanato. De acordo com sua disponibilidade de tempo, conheça a barraca Gabriela, localizada na parte Sul de Ilhéus.

Desça uma pouco mais e chegue em Olivença. Lá recomendamos a Pousada Brisa Mar. O gerente Luciano é uma figura fantástica. Mineiro de Diamantina e de conversa agradável. Para associados da Abrajet, um desconto especial. Lá você tem restaurante à beira mar, praia exclusiva da pousada e chalés com compartimentos para duas famílias distintas – uma novidade que poderá baratear sua estadia.  Siga em frente pela Costa do Cacau e chegue em Porto Seguro. Curta bastante Arraial D’Ajuda, antes de pegar novamente a estrada de volta a Palmas.

Nesta rota, passe por Vitória da Conquista e Brumado. Se possível, dê uma paradinha em Bom Jesus da Lapa, visite a gruta milagrosa e agradeça ao Senhor pela excelente viagem e pela oportunidade de ter nascido neste lindo país.

Chegamos novamente em Palmas, coração do Brasil. Com certeza a nossa pérola, onde vivem os girassóis. A natureza respeitada à fio. Aqui nascem dunas e nem é beira de mar. Vem pro Norte! “Nóis” é Jeca “mais” é joia. Um lugar como esse? Ah, seu moço! Não tem. É, pois é. É isso aí.

 

Belmiro Gregório

Jornalista e vice-presidente da Abrajet – Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo 

 

Massuia defende Congresso da Abrajet 2013 em Palmas

O secretário de Estado da Indústria, Comércio e Turismo, Paulo Massuia foi um dos palestrantes no XXIX Congresso da Abrajet – Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo, realizado em Imbituba, Santa Catarina, no período de 18 a 21 de outubro. Durante sua explanação, o secretário falou sobre o potencial turístico e econômico do Tocantins, além de defender a realização do próximo Congresso da Entidade, a ser realizado em 2013, na cidade de Palmas-Tocantins.

“O Tocantins é rico em potencial econômico, no qual o Turismo tem um papel estratégico”, disse Massuia, acrescentando: “estamos de portas abertas, aguardando a presença dos abrajeteanos em Palmas, de forma que vocês possam constatar o que foi abordado aqui hoje e multiplicar essas informações nos seus Estados de origem”.

Fonte: Susana Barros, jornalista

 

 

TURISMO EM PERNAMBUCO

        Do Litoral ao Sertão, Pernambuco é só beleza. É o destino certo para quem procura o melhor das riquezas naturais do Nordeste, com um extenso e apreciado litoral de águas mornas e cristalinas. Os cenários convidativos de praias paradisíacas como Tamandaré e Porto de Galinhas são apenas alguns dos inúmeros atrativos se sobressai, ainda, na magnitude e importância histórica de suas tradições culturais, como os festejos carnavalescos e juninos.

 

 Fernando de Noronha

        O litoral com cerca de 187 km de extensão, entre praias e falésias, zonas urbanas e locais praticamente intocados, representa o principal atrativo turístico do Estado. Sem falar no belíssimo arquipélago de Fernando de Noronha, frequentado por brasileiros e estrangeiros durante todas as épocas do ano.

 Instituto Ricardo Brennand

            Pernambuco tem umas das igrejas mais antigas do Brasil, localizada no município de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. A igreja dedicada a São Cosme e Damião, que data de 1535, faz parte de um Centro Histórico com 396 m² tombados pelo IPHAN. Um dos mais antigos e bem conservados conjuntos arquitetônicos, civil e religioso do Estado. 

            Ainda na Região Metropolitana do Recife as atrações são inúmeras. O Recife Antigo, bairro mais tradicional da capital pernambucana, polo cultural e de animação, é ponto de visitação imperdível para o turista. São bares, restaurantes, boates, feirinha de artesanato, além do marco zero da cidade e da primeira sinagoga das Américas, a Kahal Zur Israel, construída em 1637 por judeus que vieram de Amsterdã para viver no Recife. A capital do Estado também se destaca pelo pioneirismo na cinematografia e por ser berço de talentos criativos e empreendedores e todos os anos a cidade do Recife se transforma no palco do cinema nacional. No CINE PE são exibidos os melhores filmes brasileiros da temporada e estão presentes cineastas que fizeram nome no cinema nacional, assim como jovens realizadores, produtores, atores e atrizes, uma vitrine da sétima arte que já entrou no calendário nacional.

Oficina de Francisco Brennand

             O Sítio Histórico de Olinda é uma atração à parte para os sedentos de cultura. Um dos mais importantes conjuntos arquitetônicos do país, Olinda recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, concedido pela Unesco, e de primeira capital brasileira da cultura. Os antigos casarios e as charmosas ladeiras contribuem para o charme da cidade, que também é palco de uma das festas mais populares do Brasil: o Carnaval.

            No Agreste pernambucano está o paraíso dos esportes radicais. Bonito, com oito quedas d’água que variam de 2 a 30 metros de altura, proporciona aos aventureiros, trilhas, arvorismos, trekkings e rapéis de tirar o fôlego. Formadas pelas águas do Rio Verdinho e riacho Águas Vermelhas, as cachoeiras de Bonito compõem uma das mais belas paisagens do Estado.

            Também no agreste pernambucano um dos atrativos é o clima. A cidade de Gravatá, a 80 km do Recife, está a uma altitude de 447 metros. Nos meses de junho e julho, as baixas temperaturas, as atividades que caracterizam a vida no campo e a gastronomia local atraem milhares de visitantes. Nas cidades de maior altitude, no chamado Planalto da Borborema, o frio inspirou eventos culturais como o Festival de Inverno de Garanhuns. O município, a 230 km do Recife, sedia há mais de vinte anos um dos maiores festivais de música do estado.

 Gastronomia pernambucana

            O sertão do estado também tem um sítio de clima diferenciado. A 1.004 metros de altitude fica a cidade de Triunfo, a mais alta do território pernambucano, onde todos os anos acontece a Festa do Estudante, com grupos de teatro de dança, e o Festival de Cinema, no Cine Teatro Guarany, um prédio tombado pelo patrimônio histórico.

            Pernambuco tem ainda a Feira de Caruaru, a maior feira livre do mundo, considerada patrimônio imaterial do Brasil pelo IPHAN; o Teatro de Nova Jerusalém, o maior teatro ao ar livre do mundo onde, todos os anos, é encenado o espetáculo da Paixão de Cristo; o Parque Nacional da Serra do Catimbau, entre o Agreste e o Sertão pernambucano, formado por um complexo de serras, vales e rochas sedimentares, distribuídos em 90 mil hectares, que impressiona pela grandiosidade e primitivismo; a Serra Negra, em Bezerros, situada em uma altitude de 960 metros com temperatura de até 9º C, cercada por uma reserva ecológica, que faz da sua beleza um cenário para cartão postal; o Vale do São Francisco, com suas dezenas de vinícolas, local ideal para os amantes de um bom vinho. 

        Pernambuco está sempre de braços abertos para receber os turistas. Além da riqueza natural, dispõe de moderna e capacitada rede hoteleira. Sem falar na hospitalidade sem igual do povo pernambucano.

SANTA CATARINA: NOVO SECRETÁRIO DE TURISMO

 Beto Martins: turismo é fator de desenvolvimento social

O ex-Prefeito de Imbituba, José Roberto Martins, é , desde 7 de fevereiro, o novo Secretário de Turismo, Cultura e Esporte  do Estado de Santa Catarina, atividades prioritárias  naquela unidade da federação, segundo afirmou o novo integrante da equipe do Governo do Estado. "Turismo é um importante fator de desenvolvimento social em Santa Catarina e vamos trata-lo dessa forma " declarou ao site da ABRAJET o novo Secretário. Ex-Prefeito de Imbituba por dois mandatos, Beto Martins começou como Vereador naquela cidade balneária, em 1966, sua carreira política. Em Imbituba foi Presidente do diretório municipal doPSDB e Presidente da Associação Industrial e Comercial da cidade por dois mandatos. Foi Presidente da Associação catarinense de Prefeitos e Vice-Prefeitos e Secretário Geral do PSDB de Santa Catarina.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!