Lago do Amapá, Uma aventura segura

08/02/2014 12:11

O silêncio da floresta só é quebrado pelo canto ruídos provocados pelos animais que habitam o lugar. No Lago do Amapá, distante cerca de cinco quilômetros do centro de Rio Branco, capital do Acre, a exuberância do verde, ainda preservado, encanta os visitantes. Nem de longe é possível ouvir o rugeruge da cidade.
Todo esse santuário está disponível aos turistas que quiserem experimentar uma convivência harmoniosa com a natureza, já que o lugar foi transformado em APA (Área de Preservação Permanente) em dezembro de 2005, pelo governo acriano, e cinco anos depois, por meio da empresa Maanaim Amazônia, conquista a certificação como produto de turismo pela Abeta (Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura). Tornando-se o primeiro produto turístico do Acre a cumprir as exigências da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).
A certificação do turismo de aventura no Lago do Amapá é um processo que vem sendo
construído há anos não apenas pela empresa Maanaim Amazônia, mas por uma parceria de sucesso envolvendo setor público, iniciativa privada e principalmente a comunidade, que em 2004 deu início a um movimento de preservação do lago, até então vítima da pesca predatória e do desmatamento em seu entorno.

 Na APA do Amapá, além de muito verde, os visitantes também podem aproveitar para passear de barco no lago e nos rios Acre e Riozinho e sem muita dificuldade encontrar botos pelo caminho. Aqueles que preferem terra firme podem passear a pé ou de bicicleta por trilhas espalhadas pela floresta. Os amantes do ar, também não foram esquecidos, conhecer a floresta pela copa das árvores será em breve uma opção acessível. Também encontra-se em implantação amplo projeto de sinalização para acessibilidade turística, sinalização de trilhas para caminhadas e de cicloturismo.

 de base sustentável e empresarial e constam de corredor ecológico formado ainda pelas APAs do Irineu Serra e São Francisco

O Lago do Amapá compõe complexo turístico que conta ainda com o Parque Municipal Plácido de Castro, local onde o herói da Revolução Acriana foi alvejado com tiros traiçoeiros e onde está à lápide que sinaliza o local da emboscada que o vitimou e, ainda, o cemitério do Benfica, onde o herói acriano permaneceu enterrado.

A região abriga também a maior concentração de restaurantes regionais do município de Rio Branco que servem da tradicional galinha caipira a pato no tucupi, passando por peixes criados na região, entre eles o Mata Nativa, Pica-Pau, Lua Morena, Gurgel e Dona Tereza.

Fonte: Paulo Roberto Pereira                                                                                                                                                                

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!